Imprensa internacional repercute operação da Polícia Federal contra Bolsonaro, militares e ex-ministros de seu governo

INTERNACIONAL


Operação foi destaque no jornal espanhol El País. (Foto: Reprodução)

O nome do ex-presidente virou manchete na imprensa internacional, após a operação da Polícia Federal que investiga uma suposta tentativa de golpe de Estado, que teria sido tramada ao final das eleições presidenciais de 2022. Diversos sites destacaram a apreensão do passaporte de Jair Bolsonaro (PL-RJ) e a prisão do presidente do Partido Liberal, Valdemar da Costa Neto.

Ao todo, foram cumpridos 33 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão preventiva. A operação abrange Jair Bolsonaro, ex-ministros e ex-assessores dele. Há ainda medidas cautelares, como proibição de contatos entre os investigados, retenção de passaportes e destituição de cargos públicos.

Estados Unidos

Nos Estados Unidos, o jornal “New York Times” disse que “Bolsonaro do Brasil supervisionou uma ampla conspiração para se manter no poder independentemente dos resultados das eleições de 2022, incluindo a edição pessoal de uma minuta para prender um ministro do Supremo Tribunal Federal, segundo acusações divulgadas na quinta-feira pela Polícia Federal brasileira”.

Já o “Washington Post” mencionou a fala de Lula à Rádio Itatiaia, de Minas Gerais, nesta quinta (8), em que o ex-presidente afirmou que “um levante em 8 de janeiro de 2023 na capital do Brasil por apoiadores de Bolsonaro que buscavam derrubá-lo não teria ocorrido sem o envolvimento do ex-presidente Bolsonaro”.

O jornal de Washington ainda lembrou que Bolsonaro falsificou sua vacinação contra a Covid em 2021, segundo investigação da Controladoria Geral da União (CGU).

Europa

Na França, o “Le Monde” destacou que “o ex-presidente Bolsonaro está proibido de deixar o País após ter sido alvo de uma vasta operação policial nesta quinta-feira”. O periódico francês ainda chamou Bolsonaro de “ex-presidente de extrema-direita”.

O ex-presidente Bolsonaro entregou o passaporte à PF e cumprirá ordem de não manter contato com nenhum dos investigados, seguindo medidas restritivas impostas a ele.

A rede britânica BBC também citou que Bolsonaro precisou entregar o passaporte e que acusou a operação da Polícia Federal de ser politicamente motivada. Também destacou que a prisão de militares envolvidos com o ex-presidente e que “a polícia acusa Bolsonaro de liderar um plano fracassado para permanecer no poder após perder as eleições para Lula, seu rival de esquerda”.

O jornal britânico The Guardian destacou ainda a operação de busca e apreensão contra o filho do ex-presidente Carlos Bolsonaro, em Angra dos Reis.

O El País, da Espanha, ressaltou a busca e apreensão realizada pela PF na casa de Bolsonaro “A Polícia Federal brasileira bate à porta da casa onde Jair Bolsonaro está pela segunda vez em duas semanas”, publicaram.

Argentina

O “Clarín”, da Argentina, destacou a prisão de Valdemar Costa Neto, presidente do Partido Liberal (PL) em Brasília, por posse ilegal de arma de fogo, no âmbito da operação da Polícia Federal. O veículo ainda diz que “Valdemar é investigado por colocar o partido que tem o maior bloco de deputados à disposição de supostos planos golpistas perpetrados pelo círculo de civis e militares aliados de Bolsonaro após as eleições de 2022”.