Grêmio sobra no início e toma sustos no fim, mas garante vaga na final do Gaúchão

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Assim como no Centenário, o Grêmio teve dois tempos distintos no jogo de volta da semifinal do Campeonato Gaúcho, na noite desta terça-feira (26), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Desta vez, depois de começar muito bem e abrir 3 a 0 já no primeiro tempo, com dois gols de Diego Costa e um de Cristaldo, o Tricolor teve Mayk expulso e sofreu na segunda etapa, em que o Caxias marcou duas vezes, com Vitor Feijão e Tomas Bastos.

No final das contas, a nova vitória, desta vez por 3 a 2, garantiu o Grêmio na final do Campeonato Gaúcho. O Tricolor terá como adversário o Juventude, que eliminou o Internacional. O primeiro jogo já é no sábado (30), às 16h30min, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

Sem Geromel, Rodrigo Ely foi novidade no Grêmio

Sem Geromel, que sentiu desconforto muscular, Rodrigo Ely foi a novidade na escalação do Grêmio. No 4-2-3-1, o Tricolor começou o jogo com Caíque; João Pedro, Rodrigo Ely, Kannemann e Mayk; Villasanti e Pepê; Pavón, Cristaldo e Gustavo Nunes; Diego Costa.

Já no Caxias, Jean Pierre retornou na zaga e Gabriel Silva no ataque. Também no 4–2-3-1, o Grená iniciou a partida com Fabian Volpi; Marcelo, Jean Pierre, Cézar Henrique e Dudu Mandai; Barba e Elyeser; Emerson Martins, Tomas Bastos e Gabriel Silva; Álvaro.

Com Diego Costa inspirado, Grêmio abre 3 a 0 no primeiro tempo

Com a desvantagem de 2 a 1 do jogo de ida, o Caxias tentou iniciar com postura agressiva na Arena do Grêmio. Tanto é que a primeira finalização foi grená, aos dez minutos. Gabriel Silva arriscou de fora da área e a bola passou perto da trave direita de Caíque.

O Grêmio demorou um pouco para entrar jogo. Mas quando entrou, foi com tudo. Aos 21, Pavón deu drible de corpo em Dudu Mandai e recebeu belo lançamento em profundidade de Pepê na ponta direita. O argentino bateu cruzado e Diego Costa, na segunda trave, conferiu o para as redes.

O Tricolor quase ampliou um minuto depois. Após cobrança de escanteio de Cristaldo, Rodrigo Ely cabeceou no canto esquerdo de Fabian Volpi, que espalmou.

O Grêmio ampliou aos 29. Após lançamento vindo do campo de defesa, Diego Costa ganhou no corpo de Jean Pierre e escorou de cabeça para Gustavo Nunes. O jovem atacante gremista arrancou pelo meio e rolou para Cristaldo, que tocou na saída de Volpi.

O jogo se tornou muito tranquilo para o Grêmio diante de um Caxias sem forças para reagir, que se limitava a tentativas de longa distância. O terceiro gol tricolor veio aos 39. Após bola esticada por Pavón na direita, João Pedro cruzou na segunda trave para Diego Costa, que dominou no peito, com categoria, e apenas cumprimentou no canto direito para marcar seu quinto gol no Gauchão, chegar à artilharia da competição e ser ovacionado pela torcida gremista.

Ainda antes do intervalo, Grêmio perde Pepê, lesionado, e Mayk, expulso

O primeiro tempo só não foi perfeito para o Grêmio por duas baixas que surgiram na reta final. Primeiro, Pepê, que sentiu lesão e precisou ser substituído por Du Queiroz, aos 43.

Depois, Mayk, que com excesso de vontade ergueu demais a perna em disputa com Álvaro, próximo à linha lateral, e acertou o rosto do centroavante do Caxias. O lateral esquerdo gremista foi expulso diretamente pelo árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima, e deixou Renato indignado. 

Caxias cresce no segundo tempo, e marca duas vezes

Para não queimar mais uma parada de troca, o treinador do Grêmio esperou a volta do intervalo para repor a perda. Cristaldo saiu para a entrada de Wesley Costa. Por sua vez, para tentar explorar o homem a mais, Argel colocou Vitor Feijão no lugar de Emerson Martins e Joel na vaga de Álvaro.

As mudanças de Argel surtiram efeito. Aos 13 minutos, o Caxias ganhou escanteio após Barba chutar, desviado, sobre o gol. Tomas Bastos cobrou na primeira trave, Caíque não conseguiu defender e Vitor Feijão desviou para o gol vazio.

A bola parada de Tomas Bastos era, de fato, a principal arma do Caxias. Aos 21, o camisa 10 soltou a bomba em cobrança de falta, e Caíque, com a ponta dos dedos, mandou pela linha de fundo.

O Grêmio perdeu mais um jogador contundido aos 28 minutos. Após sucessivas pancadas, Gustavo Nunes saiu de campo de maca, direto para o vestiário. Em seu lugar, entrou Soteldo, que retornava de lesão e foi ovacionado pela torcida gremista. Na outra ponta, Renato também aproveitou para colocar Dodi na vaga de Pavón.

O Caxias quase chegou ao segundo gol aos 31, em nova cobrança de escanteio de Tomas Bastos. Caíque rebateu chute de Matheus Rocha, e Vitor Feijão, livre, mandou na rede pelo lado de fora. Dois minutos depois, após cobrança de lateral rápida, Joel conseguiu girar sobre Kannemann e, desequilibrado, chutou de biqiuinho. Caíque defendeu com o pé.

A pressão grená finalmente resultou no segundo gol aos 36 minutos. Barba apareceu livre na grande área e chutou cruzado e rasteiro. Caíque fez grande defesa com a mão direita, mas, no rebote, Tomas Bastos fuzilou para as redes.

Uma pichotada de Kannemann direto pela linha lateral na saída de bola indicou que o Grêmio sentiu os dois gols. Animado e sem nada perder, o Caxias seguiu em cima. Aos 38, novamente o Grená levou vantagem após cobrança de escanteio, mas Caíque defendeu a segunda tentativa de Matheus Rocha.

Acuado, o Grêmio não conseguia reter a bola na frente com André Henrique. Mas com duelos vencidos, principalmente por João Pedro e Villasanti, e um pouco de cera, o Tricolor conseguiu sustentar o resultado para garantir presença na final do Gauchão pelo sétimo ano consecutivo.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *