Internacional tem cobranças internas após eliminação no Gauchão

INTERNACIONAL



Eduardo Coudet em primeiro treino do Inter após eliminação para o Juventude no Gauchão.

Inter tem clima tenso e treino fechado após mais uma eliminação no Beira-Rio. (Foto: Ricardo Duarte)

A fase do Internacional é de recolher os cacos e tentar reorganizar o clube para o restante da temporada. As últimas horas do Colorado foram de reuniões e debates internos para a continuidade do trabalho. Distante dos holofotes da imprensa, diretoria, comissão técnica e jogadores vêm discutindo internamente sobre a eliminação contra o Juventude nos pênaltis na última segunda-feira (25). 

Os portões fechados no CT Parque Gigante são normais há um tempo. No entanto, após a derrocada no Campeonato Gaúcho, o Internacional se fechou ainda mais. Nos bastidores, se comenta sobre o aumento das cobranças internas, já que o Colorado visa uma temporada de títulos importantes após as contratações. Só em 2024, o Inter anunciou Borré, Alario, Bernabei, Fernando, Thiago Maia, Wesley, Hyoran, Robert Renan, Ivan e Bruno Gomes. Contratações de peso para o ano.

A principal discussão que se tem nos corredores do Beira-Rio é sobre a falta de postura e desempenho do Inter atuando em casa e com elenco reforçado. Tudo recai ao treinador Eduardo Coudet, que não encontrou alternativas e levou um nó tático de Roger Machado, treinador do Juventude.

Ainda após a derrota, o presidente do Inter, Alessandro Barcellos, e o diretor esportivo, Magrão, tiveram discurso forte no vestiário Colorado em tom de cobrança aos jogadores e comissão técnica. Na coletiva pós-jogo, Barcellos não poupou nos apontamentos a todos. “Montamos um elenco, com objetivos a cumprir. Todos são cobrados, inclusive a comissão, mas não podemos fazer terra-arrasada”, falou.

Pela torcida e pelos comentaristas da imprensa, Robert Renan, que perdeu uma das alternadas nos pênaltis ao tentar uma cavadinha, e Maurício, expulso após ser provocado e agredir o experiente meio-campo Nenê.

Internacional foi eliminado nos pênaltis

Frente a mais de 40 mil colorados, o Inter não conseguiu vencer o Juventude em pleno Beira-Rio. A partida terminou em 1 a 1, dois gols marcados no primeiro tempo, por Renê e Zé Marcos. Depois, nas penalidades, o Internacional perdeu por 6 a 5, tendo Robert Renan o principal culpado pela torcida ao ter tentado uma cavadinha na cobrança.

O Colorado agora se prepara para a Copa Sulamericana, no próximo dia 2, quando enfrenta o Belgrano na estreia da primeira fase. O jogo deve acontecer no Estádio Mario Kempes, em Córdoba, na Argentina.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *