Napoli, de Juan Jesus, detona campanha antirracista da Itália após absolvição de zagueiro: ‘De fachada’

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


Na decisão assinada pelo juiz esportivo Gerardo Mastrandrea, nesta terça-feira, ficou decidido que haverá punição para o italiano de 36 anos, jogador da Inter, por “falta de provas”. O brasileiro acusou Acerbi de chamá-lo de negro durante o embate entre as duas equipes. O momento foi flagrado pelas câmeras de transmissão do empate por 1 a 1, válido pela 29ª rodada do Italiano.

Segundo o Sky Sports da Itália, Juan Jesus não pode entrar com recurso contra a decisão.

Em tom de indignação pelo resultado do julgamento, o Napoli emitiu comunicado no qual afirma estar fora da ação antirracista “Keep Racismo Out” durante as partidas do Italiano. O clube vai retirar o nome da iniciativa das mangas da camisa.

“Não iremos mais aderir a iniciativas meramente de fachada das instituições de futebol contra o racismo e a discriminação, mas continuaremos a fazê-las nós mesmos, como sempre fizemos, com convicção e determinação renovadas”, diz o texto.



Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *