Juventude e Grêmio ficam no 0 a 0 no Gauchão

ÚLTIMAS NOTÍCIAS


  • Times fazem jogo truncado em Caxias do Sul e decisão fica no zero
  • Tricolor e Juvão duelam em igualdade de condições finalíssima
  • Grêmio e Juventude se enfrentam no próximo sábado, na Arena

Juventude e Grêmio ficaram no 0 a 0 na tarde deste sábado, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, em partida válida pela ida da decisão do Campeonato Gaúcho. Em um jogo onde os goleiros brilharam, principalmente do gremista Caíque, o time da casa acabou levando a pior. Isso porque a próxima partida está marcada para a Arena do Grêmio.

Assim, sem vantagem para nenhum dos dois lados, as equipes voltam a se enfrentar no próximo sábado. Quem vencer, leva o Gauchão. Em caso de empate, o troféu será decidido nas penalidades máximas. Vale destacar que o Grêmio luta pelo seu sétimo título seguido da competição. O Juvão, por sua vez, quer o segundo de sua história.

Primeiro tempo

O primeiro tempo começou com o time da casa tomando conta das ações. Mais com a bola, o Juvão tentou criar a primeira jogada no primeiro minuto, mas não deu certo. Pelo contrário, Pavón levou o Tricolor Gaúcho à frente e quase abriu o placar. O argentino invadiu a área e chutou cruzado. Gabriel ainda desviou antes de a bola sair.

Então, aos sete minutos foi a vez do time da casa, com Lucas Barbosa, assustar o arqueiro gremista. Contudo, a bola foi para fora. No minuto seguinte, o mesmo Lucas Barbosa fez Caíque trabalhar. O goleiro do Grêmio fez grande defesa e evitou a abertura do placar. O Juventude comandava as ações e não deixava o Tricolor Gaúcho jogar.

Assim, o técnico Renato Gaúcho ficou irritado. Mas não só isso. Os dois times entraram em um período de lances faltosos. Demorou entre 15 e 20 minutos para os times voltarem a criar chances de gol. Antes dos 30 minutos, Pavón, mais uma vez, era o melhor do time do Grêmio. O atacante finalizou cruzado novamente e a bola passou muito perto do gol de Gabriel.

Na reta final do primeiro tempo, os dois times trocaram alguns ataques sem muito perigo. Rildo entrou no lugar de Edson Carioca. O atacante, ainda frio, criou uma boa oportunidade, mas não conseguiu abrir o placar. No último minuto, Diego Costa cobrou falta para fora do gol de Gabriel. Então, o primeiro tempo acabou com o 0 a 0 no placar.

Segundo tempo

O segundo tempo começou com Caíque fazendo mais uma grande defesa. Rildo finalizou com estilo e o goleiro gremista evitou o gol mais uma vez. Na cobrança de escanteio no lance seguinte, Rildo não alcançou a bola, que passou direto para a linha de fundo. A pressão era toda do Juvão. Gilberto, que estava sumido do jogo, recebeu dentro da área e acionou Caíque mais uma vez.

O goleiro do Grêmio, que se transformava naquele momento no melhor jogador do time, pegou mais uma finalização de Rildo. Desta vez, sem rebote. Entretanto, aos 12 minutos, foi a vez de Gabriel, arqueiro do Juventude, fazer boa defesa em tentativa de Cristaldo. A partir de então, da mesma forma que ocorreu no primeiro tempo, o jogo entrou em um período de jogadas faltosas, sem lances de maiores perigos.

Assim, depois de alguns minutos de uma partida mais truncada, os técnicos começaram a mexer nos times. Principalmente na frente. Aos 30 minutos, Pavón cobrou falta com muito perigo que Gabriel fez mais uma importante defesa. Este, inclusive, foi o último lance do jogador gremista, que deu lugar ao venezuelano Soteldo.

Contudo, por mais atacantes que Renato Portaluppi tenha colocado, naquele momento era interessante o 0 a 0. Isso porque a decisão da taça ficaria para a próxima semana, na Arena. Ou seja, as linhas gremistas recuaram e o time da capital passou a esperar o tempo passar para segurar o empate.





Source link

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *